Episódio de calor e poeiras excecional, seguido por arrefecimento muito intenso!

Teremos nos próximos dias uma alteração de padrão com um anticiclone em intensificação no anticiclone Norte, devido a várias depressões isoladas, que vão propiciar uma mudança temporária no padrão que irá desencadear uma situação realmente curiosa, com calor intenso para Março e poeiras, seguido por frio intenso no início de Abril

Primeiro o surgimento de poeiras de forma excecional nos céus, que terão um tom amarelo, com o sol escondido… Em alguns locais poderá mesmo parecer que está nublado tal será a densidade da poeira…

A acompanhar o transporte de poeira virá também uma massa de ar bem mais quente que a atual, que promete atirar as temperaturas máximas para os 30 graus em alguns locais do Vale do Tejo e Sado, e entre 24 a 28 graus em praticamente todo o território

Publicidade

As mínimas também serão relativamente elevadas durante alguns dias (30\31 de Março e 1 de Abril pelo menos) com mínimas a rondar os 15º ou mais em muitos locais

O vento leste que por vezes irá surgir aumentará o risco de incêndio

Vamos ver primeiro numa imagem com setas que indica a deslocação das massas de ar o porquê deste calor e poeiras…


A configuração na imagem acima mostra-nos primeiro uma depressão a aproximar-se a oeste dos Açores e a isolar-se, enquanto outra se isola na Madeira… Este cenário permite a formaão de um anticiclone forte no Atlântico Norte… enquanto outra depressão se tenta intrometer vinda de Nordeste…

Mas o que provoca mesmo este calor e poeiras é a depressão que está na zona da Madeira e provoca um fluxo Sul muito intenso…

Vejamos uma carta que nos mostra bem a qualidade do ar degradada devido às poeiras, derivadas deste fluxo…


E QUANDO ESTAS POEIRAS DESAPARECEM?

Com a mudança de fluxo do início de Abril desaparecem, embora no dia 1 de Abril ainda persistam e até subam para Norte antes de serem varridas…

É quase garantido que após dia 2 o fluxo será muito diferente e portanto não se espera que as poeiras se possam manter

No entanto dias 28\29\30\31 serão 4 dias com poeiras em níveis excecionais

Recomenda-se PRECAUÇÃO

Vejamos a carta que nos mostra o porquê dessas poeiras serem varridas após dia 2, onde vemos que a depressão isolada fica por cima da Península Ibérica, e o fluxo muda (Cores mais claras, amarelo)


E O CALOR, FALAMOS DE QUANTOS GRAUS? É PARA FICAR?

Temperaturas até 30 graus, em alguns locais, sendo o dia mais quente o dia 31

Mínimas que vão subindo até início de Abril, com noites que já lembram final da Primavera, ou início de Verão…

Logo no dia 1 de Abril a temperatura desce

E o calor não é para ficar, mas antes de passarmos a esse assunt fica a carta de anomalia de temperatura 850hPA prevista para dia 31


DESCIDA BRUSCA DAS TEMPERATURAS – SITUAÇÃO INDEFINIDA MAS MAIOR CHANCE DE CHUVA E ATÉ NEVE NOS PRIMEIROS 7 A 10 DIAS DE ABRIL

É impressionante a descida de temperatura que deve ocorrer após dia 1 de Abril, com o anticiclone no Atlântico Norte que foi falado previamente a fazer uma massa de ar muito frio descer em latitude, e quebrando completamente o anticiclone, que levará uns dias a refazer-se

Dependendo do posicionamento final das depressões pode haver alguma chuva, e até neve, sendo que uma situação de frio seco também não se descarta

O tempo quente no entanto é praticamente garantido que não deve persistir, a não ser que haja uma alteração das previsões atuais e a depressão que será empurrada pelo tal anticiclone a Norte seja empurrada muito para Oeste e acabe por reforçar novamente a dorsal africana do anticiclone… Fica sempre essa ligeira possibilidade no ar

Para já ficam as cartas do IFS e GFS para daqui a 10 dias (dia 6 de Abril) com uma situação completamente diferente, com frio e possível chuva\neve

Publicidade

IFS


GFS


ABRIL SEGUIRÁ ÁGUAS MIL?

Não querendo ainda entrar em mais detalhes para Abril (Esperem a publicação mensal), a resposta curta é quase certamente: Não

Mas terá umas particularidades interessantes… Fiquem atentos

Para já precaução com as poeiras, que realmente terão IMPACTO NA SAÚDE PÚBLICA

Fica para terminar o ensemble do modelo GEFS que nos mostra que após a descida das temperaturas a probabilidade delas voltaram a subir para os mesmos valores no prazo de 15 dias é baixa (Linhas de cima, sendo a linha vermelha a média das 30 previsões do modelo)

Diagramme GEFS

Talvez lhe interesse...

Deixe uma resposta