Tipos de nuvens e as suas características e formação

Untitled 5

Quando olhamos aos céus, diariamente, apercebo-nos que, quase todos os dias, vemos nuvens com formatos diferentes, cores diferentes… Mas muitos de nós não sabemos o que elas significam, como se formam, muito menos o nome delas

Neste artigo irei explorar, de forma simples, os vários tipos de nuvens e como se formam

Porque razão há dias em que temos apenas nuvens altas? Ou pelo contrário, nuvens baixas? Tudo isso para ler neste artigo, após a imagem abaixo, que nos mostra de forma resumida algumas das nuvens e as suas altitudes… (FONTE: Climatempo)

maxresdefault


Comecemos pelo básico… O QUE É UMA NUVEM?

A nuvem é nada mais nada menos que água\gelo, em forma líquida, sólida ou ambos (mistas) após a condensação resultante de processos atmosféricos, como a evaporação

A nuvem forma-se em presença de pressão atmosférica mais baixa, quando há humidade disponível em várias altitudes da troposfera, a camada da atmosfera onde se formam (Ver artigo sobre as camadas da atmosfera AQUI)

Quando se formam até 1\2km são consideradas nuvens baixas, e algumas dessas incluem nimbostratus e stratocumulus e stratus…

Entre os 2 e os 8\10km temos as nuvens médias, que incluem altocumulus e altostratus

Acima dessa altitude encontramos nuvens como os cirrus (mais comuns) ou os cirrostratus e cirrocumulus

Extensíveis a todas estas altitudes encontramos ainda os cumulunimbus, que se estendem desde as camadas baixas até 14\16km (Até ao limite da troposfera, por vezes!)


NUVENS BAIXAS

NIMBOSTRATUS

Estas nuvens são caracterizadas por um aspeto variável, mais ou menos escuras, e são bastante comuns durante a passagem de frentes quentes e oclusas…

Formam-se em massas de ar instável, com elevada humidade, mas sem condições para a formação de cumulonimbus mais desenvolvidos… Por vezes formam-se camadas de nevoeiro que ocultam a presença destas formações, tornando o céu mais homogéneo. Perante a presença destas nuvens pode contar com precipitação geralmente moderada a forte – por vezes com gotas grossas, não sendo expectável outros fenómenos como granizo, geralmente

nimbostratus 195167279


STRATOCUMULUS

Comuns antes ou depois da formação de uma tempestade (trovoada), mais tipicamente depois, quando a convecção está já em diminuição

Formam-se em massas de ar instáveis e mais frias (daí tendencialmente formarem-se mais à tardinha ou de manhã cedo, sendo depois dissipadas nas horas centrais do dia)

Em geral, destas nuvens, pode esperar apenas aguaceiros fracos dispersos

Dependendo da quantidade de luz que as atravessa podem tomar várias cores, e proporcionam por vezes belos pôr do sol!

nuvem stratocumulus


STRATUS

Nuvens que indicam estabilidade, e portanto sempre que vir este tipo de nuvens pode apenas contar com chuva fraca, no máximo moderada

No fundo o aspeto delas é homogéneo, assemelhando-se ao nevoeiro (podendo mesmo assentar na superfície e ser, essencialmente, nevoeiro)

Podem, se a temperatura for mais baixa, propiciar queda de neve, fraca

O seu aspeto geralmente é cinzento claro, podendo por  vezes nos períodos centrais do dia deixar passar o sol. Deixam também passar geralmente boa quantidade de radiação solar

800px St1


NUVENS MÉDIAS

ALTOCUMULUS

Quando observa estas nuvens no céu, provavelmente vem lá chuva!

São um sinal característico da aproximação de uma frente fria, e formam-se por processos convectivos

Têm um formato muito distinto, algumas pessoas descrevem-nas como formando um “céu encarneirado”, sendo que geralmente são compostas por gotículas de água. Dadas as características da sua formação dificilmente podem conter cristais de gelo

Estas nuvens podem estar também associadas a trovoadas durante a tarde se aparecerem de manhã, embora não sejam uma garantia que isso vai ocorrer

altocumulus 248891029


ALTOSTRATUS

Normalmente as pessoas descrevem estas nuvens como umas nuvens “aborrecidas”, com a forma de um “lençol no céu”

Estas nuvens geralmente podem produzir precipitação fraca, mais uma vez associada a frentes quentes\oclusas… Muitas vezes o sol é visível através delas, particularmente nas horas centrais do dia

Formam-se quando o ar está estável e quente, anunciando, lá está, a chegada de uma frente quente

São comuns em países nórdicos também, antecedendo episódios de queda de neve

São compostas por gotículas e por cristais de gelo

800px Sun through Altostratus


NUVENS ALTAS

CIRRUS

Estas nuvens formam-se na alta troposfera, entre 9 a 11km de altitude, geralmente, com temperatura inferior a 0º, por isso são compostas por cristais de gelo

Os ventos em altitude conferem-lhes a direção e o formato, por vezes em bandas, que se assemelham a cabelos… Em latim “cirrus” significa precisamente “cachos de cabelo”

Formam-se em massas de ar muito estável, com baixa humidade, e indicam, geralmente, que não ocorrerá precipitação. No entanto, por vezes, podem estar associadas 1\2 dias antes de uma mudança para algo mais chuvoso…

Cirrus clouds2


CIRROSTRATUS

Estas nuvens são semelhantes em tudo aos cirrus

Formam-se em massas de ar estável, normalmente , e formam-se a partir dos cirrus, sendo no entanto muito mais “abrangentes” no céu, devido a uma aglomeração desses mesmos cirrus… Normalmente formam uma espécie de lençol no céu, e, se taparem o sol, podem formar halos solares (ou lunares!)

Tal como os cirrus, com 1\2 dias de antecedência pode indicar chegada de tempo chuvoso

Aliás estas nuvens estão também associadas ao outflow de ciclones tropicais, pelo que em alguns casos podem indiciar a chegada de uma tempestade, especialmente se gradualmente começar a notar que as nuvens começam a descer em altitude e formar altostratus…

Não produzem precipitação

800px Clouds CH5 1


CIRROCUMULUS

Estas nuvens são em tudo semelhantes aos altocumulus no seu aspeto, mas que na realidade são cirrus com algum desenvolvimento vertical, quando há um pouco mais de humidade entre os 6 e 10kms de altitude, mas baixa humidade em altitudes mais baixas

Apresentam geralmente um formato ondulado, e não são geralmente associadas a precipitação, nem indicam que tal venha a ocorrer brevemente

Podem surgir por vezes, raramente, após a passagem de uma tempestade, quando gradualmente o ar seca nas camadas mais baixas

Cirrocumulus street


OUTRAS

CUMULONIMBUS

Nuvens “de trovoadas”, formadas por correntes ascendentes (updrafts) que, em presença de humidade em baixas, médias e altas altitudes podem, caso haja instabilidade suficiente, ascender a vários kms de altitude

Inicialmente designada por “cumulus congestus” no seu início de formação a nuvem passa a designar-se cumulonimbus quando atinge uma determinada altitude (geralmente definida entre 12 e 14km)

Geralmente quando a altitude é muito elevada, no seu topo, forma o formato de uma bigorna, dado que sofre os efeitos dos ventos em altitude, e também da menor humidade da tropopausa

Estas nuvens são associadas ao tempo mais severo, como granizo, vento forte, trovoadas, chuva torrencial…

Por vezes em presença de determinadas condições formam supercélulas com risco de tornados e outros fenómenos mais severos

Em Portugal são as nuvens mais comuns no Verão

Big Cumulonimbus 1


MAMMATUS

Estas nuvens, contrariamente às restantes formam-se em correntes descendentes (downdrafts), geralmente após (ou, por vezes, antes) da passagem de fortes trovoadas

Podem indicar também que a tempestade está perdendo força (uma vez que as correntes ascendentes, ou seja “updrafts” já pararam e passaram a ocorrer “downdrafts”) no entanto por vezes essas correntes descendentes produzem tempo severo, pelo que quando vê estas nuvens tenha em consideração que podem indicar tempo severo

No entanto, caso não haja previsão de trovoadas, também podem surgir associadas a outro tipo de nuvens, até mesmo nos contrails dos aviões

O nome “Mammatus” é dado pois as bolsas que formam assemelham-se a mamas\seios

Mammatus clouds regina sk june 2012


LENTICULARES

Nuvens lenticulares são nuvens estacionárias, que normalmente se formam nas montanhas

Formam-se quando ar estável\húmido percorre uma montanha e a temperatura desce abaixo do ponto de orvalho, condensando, e à medida que se desce em altitude a temperatura volta a subir, e por essa razão a formação da lenticular torna-se insustentável, o que forma uma espécie de anel “perfeito” e estacionário, uma vez que é preciso que a temperatura esteja dentro do valor exato para a sua formação, o que só se dá numa determinada altitude

Este tipo de nuvens é muitas vezes, popularmente, associado ao seu formato “OVNI”, e há até relatos de quem as já tenha confundido com OVNI’s e chamado as autoridades!

1024px MtJeffersonoregon


Estes são os tipos de nuves mais comuns, no entanto há vários outros (e dentro de cada um destes que falei há vários outros subtipos), no entanto o artigo seria demasiado extenso se fosse falar delas todas…

Em Portugal no Inverno estamos mais habituados a ver nuvens baixas, nomeadamente Stratus, e no Verão Cumulonimbus. Em qualquer altura do ano surgem nuvens altas, de qualquer tipo

Mammatus ocorrem frequentemente no Verão, lenticulares apenas raramente, nas montanhas


Se considera as previsões\informações da Luso Meteo importantes, e lhe são úteis, e gostaria de ajudar com um donativo para a manutenção deste projeto pode fazê-lo através de

MBWay: 918260961

IBAN: PT50 0007 0000 0029 3216 7422 3

Muito obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *